A Tenda

História da Tenda Umbandista Caboclo Jundiara

Mãe Andréia de Oxossi

Fundada em 19 de Setembro de 1998, pelo Caboclo Jundiara, caboclo chefe de Mãe Andréia de Oxossi.

Mãe Andréia depois de ter passado por terreiros de candomblé, sem nunca ter manifestado qualquer entidade, acabou por se desenvolver na Tenda de Umbanda Luz, Esperança e Fraternidade, cuja dirigente Lilia Ribeiro, médium de Oxossi Mata Virgem, a entregou aos cuidados do Caboclo Tupinambá, na cabeça da hoje Mãe Pequena Juliana de Iansã.Apenas três meses foram suficientes para que o Caboclo Jundiara e Pai Jacó firmassem seu ponto na TULEF e passassem a dar consulta.

Já nesta época, o Caboclo Jundiara dizia para quem quisesse ouvir que em breve ele iria ter sua casa.

Cinco anos depois, seguindo a orientação de seu guia chefe e com o apoio de Mãe Juliana e de todas as entidades, Mãe Andréia finalmente abriu seu terreiro, de inicio programado para ser apenas um cantinho onde ela e Mãe

Mãe Juliana de Iansã

Juliana poderiam dar consulta, já na inauguração as entidades demonstraram não ser este o plano do mundo espiritual.

A festa de abertura contou com mais de vinte pessoas e em pouco tempo a casa passava a ser freqüentada por diversas pessoas em busca de auxilio e ajuda espiritual.

A casa segue a doutrina do Caboclo das Sete Encruzilhadas, não sendo aceitos nenhum ritual de sacrifício.

Hoje, Mãe Selma de Omulu, dirigente do CENTRO ESPÍRITA PAI OXALÁ, casa de caridade situada em Praia de Mauá – Magé – RJ é a orientadora espiritual de Mãe Andréia de Oxossi que sempre diz: “…temos que aprender muito, não sei nada, quero aprender até o dia em que Pai Oxossi disser que minha missão na TUCJ e na UMBANDA acabou…”.

Mãe Selma de Omulú

Mãe Andréia tem por Mãe Selma o mais puro respeito e amor sentindo-se verdadeiramente filha dessa digna representante da UMBANDA, que a acolheu no seio de sua família espiritual.

O amor pela Umbanda, Mãe Andréia herdou de sua tia Eunice Salgado, Babá do Centro Espírita São Cosme e São Damião, situado em Tubiacanga, Ilha do Governador, cuja casa, hoje chefiada pelas filhas carnais de Mãe Eunice, Jorgete e Silai, tem mais de cinqüenta anos de existência.

As sessões de Caboclo e Preto Velho ocorrem de quinze em quinze dias alternadamente, sempre aos Sábados a partir das 18:00 horas. A cada segunda Segunda-feira de cada mês, sessão com Exu a partir das 20:00 horas. Toda primeira Terça-feira de cada mês é realizada a sessão do Povo do Oriente, sob a orientação de Pai Antonio do Bonfim, voltada para os trabalhos de passe e de cura. Salvo casos excepcionais, as giras nunca terminam após as 24 horas (meia-noite).

Nos dias de Sexta-feira há consultas com hora marcada, particular, com Zé Pilintra de 19:00 às 22:00 horas e Maria Padilha Rainha das 7 Encruzilhadas de 14:00 às 17:00 horas. Para consultas, favor marcar na secretaria ou através do telefone da TUCJ.

Basicamente os preceitos seguidos pelos médiuns da casa, orientações passadas pelos guias chefes, são:

1 – Todos os que buscarem a Tenda, receberão atendimento fraterno, independente de raça, condição financeira, posição social, cor ou religião.

2 – A Mãe de Santo é a presidente vitalícia da Casa sendo auxiliada por um grupo de médiuns fundadores que se dividem na administração, iniciação e desenvolvimento dos rituais, preceitos e condução do corpo mediúnico.

3 – Há preceitos de iniciação obrigatórios para todos aqueles que quiserem ingressar na corrente, porém não existe sacrifício de animais.

4 – Na T.U.C.J. nenhum trabalho que envolva as forças espirituais de Umbanda, poderá ser cobrado pecuniariamente; não há salvas, gratificações etc.

5– Fazem parte do culto de Umbanda, fundamentos provenientes de suas raízes tais como, defumadores, guias de contas, pontos cantados e riscados, os instrumentos musicais do culto, preces etc.

As Sessões Espirituais

Acontecem de acordo com o calendário de atividades, sempre afixado em locais visíveis, e que é determinado no início de cada ano pelos dirigentes da casa.

Hierarquia Espiritual

Andréia Menezes – Mãe de Santo

Juliana Magalhães – Mãe Pequena

Médiuns preparados para o atendimento e guias de consulta

Médium Caboclo Preto-Velho Exu
Mãe Andreia Caboclo Jundiara Pai Jacó de Aruanda

Preta – Velha Cambinda

Malandro José
Mãe Juliana Caboclo Tupinambá Vovó Joana da Bahia Maria Padilha Rainha das 7 Encruzilhada
Carlos Carvalho Sete Flechas Pai Joaquim de Angola Exu Tiriri
Teresa Cabocla Iracema Pai José Maria Padilha da Estrada
Ana Lucia Cabocla Jureminha Pai Cipriano Maria Mulambo
Gabriel Carvalhaes Caboclo Pena Branca Pai Benedito Malandro Miguel
Sonia Cabocla Jurema Maria Cambinda Maria Padilha da Porteira
Luzinete Cabocla Estrela Vovó Anastácia Exu Veludo
Vanessa Cabocla Juçara Vovó Maria Redonda Maria Padilha
Rodrigo Meneses Boiadeiro João do Laço Vovô João de Minas Tranca Ruas do Cemitério

Sustentação Financeira da Instituição

A casa possui sede própria, vivendo do quadro de sócios contribuintes, doações espontâneas e outras fontes de receita como cantina, eventos, bazares etc.

Ninguém está autorizado a receber pagamentos, gratificações, salvas etc, por qualquer trabalho realizado pela casa ou por qualquer um dos médiuns desta ou por qualquer entidade.

Nenhuma pessoa está autorizada a receber doações em nome da T.U.C.J. sem autorização de um dos membros da Hierarquia Espiritual da Casa.

Todos os trabalhos aqui realizados são inteiramente gratuitos.

“A Umbanda que precisamos construir depende dos esforços de todos no campo da caridade pura e do amor ao próximo”.

“Caboclo das 7 Encruzilhadas”