Preto Velho

Quando falamos de Preto-Velho, nos vêm a mente quatro palavras básicas: humildade, sabedoria, caridade e fé.

Voltando no tempo, durante o período colonial brasileiro, as grandes potências européias da época subjugaram e escravizaram negros vindos de diversas nações africanas, transformando-os em mercadorias, seres sem alma, apenas objetos de venda e trabalho, eram as “mercadorias”.

Para a África, o tráfico negreiro custou caro: em quatro séculos foram escravizados e mortos cerca de 75 milhões de pessoas, basicamente a parte mais selecionada da população.

Esses negros foram arrancados de suas terras e famílias, passando por terríveis privações, trabalhando quase que sem parar em fazendas de café, cana-de-açúcar e outras mais.

O que restava ao negro africano escravo no Brasil era sua fé, e eram em seus cultos que ela resistia, como um ritual de liberdade, protesto e reação contra a opressão do branco. As danças e cânticos eram a única forma de extravasar e aliviar a dor da escravidão.

Mas, apesar de toda a revolta, havia também os que se adaptavam mais facilmente à nova situação. Esses recebiam tratamento diferenciado e exerciam tarefas comno reprodutores, caldeireiros ou carpinteiros. Também trabalhavam na “Casa Grande”, eram chamados de “escravos domésticos”. Outros conseguiam suas alforrias através dos seus senhores ou das Leis (Sexagenário, Ventre Livre e a Lei Áurea).

Esses são os Preto-Velhos da Umbanda, em suas giras de terreiros representando a força, a resignação, a sabedoria, amor e caridade, ensinando e educando, aos encarnados necessitados de luz e de um caminha a trilhar.

Muitas vezes ao apresentarem dão sua origem, conforme a seguir:

*Povo da Costa ou Povo de Cambinda

*Povo do Congo

*Povo de Angola

*Povo de Benguela

*Povo de Moçambique

*Povo de Luanda

*Povo de Guiné

Ex: Pai Joaquim de Angola, Pai Guiné, João Congo, Vovó Maria de Benguela, etc.

Também formam falanges de acordo com os lugares onde passaram sua vida terrena como exemplo: Ex Vovó Redonda da Bahia, Pai Mineiro, Vovó Maria Conga da Bahia, etc.

Ou até mesmo designa lugares de maiores vibrações de acordo com sua força espiritual (orixás).

Ex: Vovó Maria do Cruzeiro, Vovó Rita do Cruzeiro das Almas, Pai Jacó de Aruanda, etc.

*O preto é símbolo da humildade

*O Velho é símbolo de sabedoria

SAUDAÇÃO: Sarava, Adorei as Almas

DIA DA SEMANA: Segunda-feira

DATA FESTIVA: 13 de maio

BEBIDAS: café amargo, vinho tinto suave, garapa

COMIDA: feijoada, mungunzá, rapadura, etc.

ERVAS: arruda, manjericão, canela-de-velho, guiné, alecrim, etc.

FLORES: monsenhor branco, palmas brancas, rosas brancas, etc.

LOCAL DE VIBRAÇÃO: de acordo com sua origem espiritual e energética, preferencialmente nos cruzeiros

A principal característica de um Preto-Velho é a de conselheiro; para alguns, são psicólogos, amigos e confidentes, para outros, são os que lutam contra o mal com suas mirongas e banhos de ervas.