Pontos Cantados

Os Pontos Cantados são evocações, em forma de orações, mantras ou pequenas histórias de fundamentos dos Orixás e Entidades. Ao cantar esses pontos estamos louvando um Orixá ou a Entidade (Caboclo, Preto-velhos, Crianças e Exus) em sua forma de atuação, sua energia positiva.

Os Pontos Cantados são evocados em várias situações, são elas: desenvolvimento de um médium, correntes espirituais, quebra de demanda, cerimônias (batismo, casamento, camarinha, amacis, etc.)

Outra função dos pontos, ao serem cantados, é fazer descarregar e fluir as emoções dos médiuns e dos que procuram ajuda na casa, em vibrações relacionadas com os Guias e Orixás, permitindo assim, um perfeito entrosamento e equilíbrio do médiuns em seu trabalho e o alcance da graça solicitada.

Esses pontos não devem ser cantados por cantá-los e sim com a ciência do fundamento de cada ponto. Não podemos cantar ponto de Caboclo de Pena para louvarmos Caboclos Boiadeiros, cantarmos ponto de Vovó Cambinda para louvarmos Vovó Rita, alguns pontos são universais a entidades como o seguinte exemplo, que pode ser cantado como ponto de chamada pra todos os Preto-velhos.

(Ponto de Chamada – Preto-velhos)

E lá no céu eu vi uma estrela correr

E na pedreira eu vi pedra rolar

Vi os caboclos dançando na areia

E a sereia começou a cantarolar

E no seu canto ela sempre dizia

Que só queria ter asas prá voar

Prá ir ao céu buscar uma estrela que brilha

Pros Preto-velhos enfeitarem seu gongá

As palmas são muito bem-vindas em conjunto com os pontos cantados na batida dos atabaques.

Algumas casas de Umbanda não utilizam palmas e nem tão pouco os tambores e nem assim a energia não flui no terreiro. Daí a importância dos Pontos Cantados terem a entonação correta e com fé de cada filho.