LOCALIZAÇÃO

Rua Vicente Ponte, 41 - Jardim Carioca, Ilha do Governador

Rio de Janeiro - RJ, 21921-740, Brasil

  • Grey Facebook Icon
  • whatsapp-icone-6
  • e-mail

+55 (21) 99773-7573

© 2019 por Tenda Umbandista Caboclo Jundiara. 

Oxalá

Não se manifesta na Umbanda.   É o maior dos orixás.

 

Saudação:

1) Saravá Oxalá! , Salve Oxalá! (Umbanda)

2) Epa Babá! Epa-epa Babá! (Nação Ketu)

Sincretismo:   Jesus Cristo

Dia da Semana:   Sexta-feira

Data festiva:  25 de dezembro  ou  sábado de aleluia

Cor da Guia: branca-leitosa  (É a primeira guia que o médium recebe ao ser iniciado)

Bebidas: água, vinho branco, sumo de  ervas concebidas ao orixá Oxalá

Comidas: canjica branca, acaçá, acaçá- de- leite, arroz, etc.

Ervas: boldo (tapete-de-oxalá), folhas de algodão, rosa-branca, manjericão, saião, malva-do-campo,

Flores: palmas brancas, rosas brancas, flores brancas em geral

Local de vibração: campos, campinas, alto de montanhas

 

 

 

Ogum

Orixá guerreiro, vencedor de demandas. O grande guerreiro da Umbanda. Senhor dos estradas, caminhos. Não há caminhos fechados para os filhos de Ogum. Seus filhos são falantes, amigos, obstinados e trabalhadores.

Seus falangeiros atuam diretamente nos trabalhos do terreiro, em correntes, em quebra de demandas no terreiro.

Normalmente antes de giras de Exú canta-se para Ogum em prol de harmonização, guerreiro sempre alerta para com espíritos que não condizem com a doutrina da Umbanda.

 

Saudação: Ogum iê, Saravá Ogum, Ogum meu Pai

Sincretismo: São Jorge

Dia da Semana: Terça-feira

Data festiva: 23 de abril

Cor da Guia: vermelha e branca

Bebidas: cerveja clara

Comidas: inhame (cará) cozido

Ervas: Espada-de-São Jorge (espada de Ogum), Peregum-de-Ogum, Lança-de-Ogum, Vence demanda

Flores: Palmas vermelhas, crista de galo, …

Local de vibração: Nas estradas e praias.

*******************************************************************************

ORAÇÃO A SÃO JORGE

Eu andarei vestido e armado, com as armas de São Jorge. Para que meus inimigos tendo pés não me alcancem, tendo mãos não me peguem, tendo olhos não me exerguem e nem pensamentos eles possam ter para me fazerem mal.
Armas de fogo o meu corpo não o alcançarão, facas e lanças se quebrarão sem ao meu corpo chegar, cordas e correntes se arrebentarão sem o meu corpo amarrarem.
Jesus Cristome proteja e me defenda com o poder de sua Santa e Divina Graça, a Virgem Maria de Nazaré, me cubra com o seu Sagrado e divino manto, me protegendo em todas minhas dores e aflições, e Deus com a sua Divina Misericórdia e grande poder, seja meu defensor, contra as maldades de perseguições dos meus inimigos, e o glorioso São Jorge, em nome de Deus, em nome de Maria de Nazaré, e em nome da falange do Divino Espírito Santo, me estenda o seu escudo e as suas poderosas anulas, defendendo-me com a sua força e com a sua grandeza, do poder dos meus inimigos carnaise espirituais e de todas sua más influências, e que debaixo das patas de seu fiel ginete, meus inimigos fiquem humildes e submissos a vós, sem se atreverema ter um olhar sequer que me possa prejudicar.
Assim seja com o poder de Deus e de Jesus e da falange do Divino Espírito Santo.
Amém.

 

 

Oxossi

Orixá das matas, das florestas, na nossa Umbanda de fé, Pai Oxossi é o “Caçador de almas”. As almas perdidas que estão sem caminho para a luz do amor e a fé em Oxalá. Deus da fartura, da prosperidade, abundância. Pedimos sempre a esse orixá que nunca nos falte alimento em nossas mesas.

 

Saudação: Saravá Oxossi, Okê-arô

Sincretismo: São Sebastião

Dia da semana: quinta-feira

Data festiva: 20 de janeiro

Cor da Guia: verde

Bebidas: água de coco, vinho moscatel, garapa, aluá

Comida: frutas

Ervas: mangueira, samambaias, pitanga, jurema, geralmente todas as folhas

Flores: cravo vermelho, palmas brancas

Local de vibração: nas matas e florestas

 

Iemanja

É a mãe de todos os Orixás. Mãe de todas as coroas (cabeças) de nossa Umbanda. Senhora dos mares, das águas salgadas. Maior demonstração popular religiosa no último dia do ano nas praias do Brasil.

 

Saudação: Odoia Iemanjá, “Odociaba” – corruptela de Oh! Doce Iyába

Sincretismo: Nossa Senhora da Glória, Nossa Senhora dos Navegantes, …

Dia da Semana: quarta-feira ou sábado

Data festiva: 15 de agosto (em alguns terreiros no último dia do ano)

Cor da guia: transparente (cristal)

Bebidas: não há

Comidas: de acordo com cada casa

Ervas: Manjericão, colônia, rosa-branca

Flores: Palmas brancas

Local de vibração: nas praias e mares

 

 

Xango

Orixá representante da justiça, da força, da autoridade. Quando solicitamos a justiça, não somente a justiça dos homens e sim a espiritual é ao nosso Pai Xangô que pedimos em oração e cânticos. Orixá que não suporta traições sejam elas quais forem. Seus filhos são rancorosos e justos.

 

Saudação: Kaô Cabecile, Kaô Kaô

Sincretismo: São Jerônimo, São João Batista

Dia da Semana: Quarta-feira

Data Festiva: 30 de setembro / 23 de junho 

Cor da Guia: branca e marrom / marrom

Bebidas: cerveja preta amarga

Comidas: amalá

Ervas: manjericão-roxo, manjerona, nega-mina

Flores: Palmas brancas

Local de vibração: pedreiras

 

 

Iansã

Orixá das tempestades e dos ventos. Orixá guerreira. Sempre ao lado de Xangô. Seus filhos são falantes, geralmente falam alto, briguentos, batalhadores, não suportam injustiças…

 

Saudação: Eparrei Iansã, Eparre Oyá

Sincretismo: Santa Bárbara

Dia da Semana: Quarta-feira

Data festiva: 4 de dezembro

Cor da guia: amarelo ouro, amarelo (algumas casas)

Bebidas: não há

Comidas: acarajés

Ervas: Espada-de-Santa Bárbara (Espada-de-Iansã), pára-raio, erva-santa

Flores: Palmas amarelas ou coral, rosas amarelas ou coral

Local de vibração: bambuzais

 

 

Obaluaiê

Orixá que detém a energia da transformação. Orixá da saúde. Em correntes de descarregos e de saúde é a ele que lhe é rogado, é cultuado como o orixá cura, que transforma. Nunca devemos pensar em Pai Obaluaiê como orixá da doença e sim da saúde. Quando pedimos a ele pedimos doença? Pensem nisso!!!!

 

Saudação: Atotô! Atotô! Obaluaiê

Sincretismo: São Lázaro e São Roque

Dia da Semana: Segunda-feira

Data festiva: 16 de agosto e 17 de dezembro

Cor da guia: Conta pretas e brancas alternadas, pretas e brancas com amarelo. Em algumas casas utilizam contas rajadas.

Bebidas: não tem

Comidas: pipocas, acaçá, canjica

Ervas: canela-de-velho, erva-de-santa-maria, erva-andorinha

Flores: Palmas branca, monsenhor branco ou amarelo, rosa branca

Local de vibração: Nos cruzeiros da calunga pequena, cruzeiros de firmezas de terreiros

 

 

Oxum

Rainha dos rios, das águas doces, das cachoeiras, que exerce sentido de purificação. Mãe Oxum na Umbanda está representada através das águas do batismo dos médiuns, lavagem das contas, dos elementos por eles usados. Mãe Oxum é a Senhora da procriação. Seus filhos são desconfiados.

 

Saudação: Ora iêiê! Sarava mãe Oxum!

Sincretismo: Nossa Senhora da Conceição

Dia da semana: sábado

Data festiva: 08 de dezembro

Cor da guia: amarelo ouro

Bebidas: não tem

Comida: frutos , canjica amarela, omolocum

Flores: Lírios brancos, rosas brancas , palmas diversas cores, flores diversas

Local de vibração: nos rios, cachoeiras, riachos

 

 

Nanã

Carinhosamente chamada de “vovó da Umbanda”, a mãe mais velha associada às águas paradas, à lama dos pântanos, ao lodo do fundo dos rios e dos mares. Homenageamos e oferecemos oferendas nos poços, mangues de água doce…

Seus filhos são ranzinzas, não gostam de coisas espalhafatosas e festas.

 

Saudação: Saluba Nanã

Sincretismo: Nossa Senhora Sant’ana

Dia da semana: sábado

Data festiva: 26 de julho

Cor da guia: lilás

Bebidas: não há

Comidas: não há

Ervas: Manacá, quaresmeira

Flores: Palma-lilás, sempre-viva roxa, flor de quaresma

Local de vibração: nas lagoas, nos pântanos, nas nascentes

ou um parágrafo. Clique aqui para adicionar e editar seu próprio texto. É fácil.